Aproveite a leitura ouvindo: https://www.youtube.com/watch?v=o9gK2fOq4MY

Luciana é mãe de dois filhos e tem dentro si espaço para acolher quem se aproxima. Responsável pelo setor de compras e recursos humanos, a Lu ajuda a receber quem vem chegando na Olga Ri. Papéis, pagamentos, planilhas e abraços fazem parte da sua rotina superlotada. Entrou na Olga quando ainda éramos Casa Buon Gusto e já fez de tudo: “ajudava a cortar frango, lavava as folhas e até conferia pedidos”.

Arquiteta de formação, trabalhou a maior parte de sua vida como autônoma. Após uma super crise no mercado, passou um ano sem trabalhar fora, cuidando da casa, “resolvi me apropriar disso, nunca tinha sido do lar”. Mãe do Gabriel e do Pedro, 17 e 15 anos, respectivamente, define a experiência, “é maravilhoso acompanhar o crescimento e compartilhar todos os momentos”. Perguntada sobre a pior parte de ser mãe, ela citou os desencontros causados pelo crescimento: “é difícil compreender que as vidas seguem caminhos diferentes e que vamos divergir em muitos momentos, mas faz parte”.

Quando decidiu mudar de área profissional, muitas coisas passaram por sua cabeça, “o mercado mudou completamente, hoje não existe mais a possibilidade de vender um projeto desenhado a mão. Mudaram as referências e as cobranças. Quando me formei, nem tinha computador!”.

Nesse momento, Luciana parou para analisar seus valores e o que realmente lhe trazia prazer: “O que eu quero apresentar? O que é importante para mim em termos profissionais? É necessário valorizar aquilo que a gente faz e dar prioridade para o que acreditamos. Nunca parei pra pensar “nossa, vou mudar! As coisas foram acontecendo, não foi planejado”, sorri.

No início da Olga Ri, seu intuito era desbravar um mundo de novas oportunidades, “era um trabalho braçal que eu me propus a fazer, dar a cara pra bater, foi um processo de construção e de fazer acontecer”.

Acompanhando a trajetória da Lu, vemos a força e a importância que é viver em transformação. As missões mudam e o contexto, mais ainda. É preciso ter coragem, “ano passado, quando entrei na área de recursos humanos, percebi um desafio muito grande. Era um trabalho que eu nunca tinha feito, mas ao mesmo tempo, era uma coisa boa, pois envolvia a vida das pessoas”.

Na área de compras, Luciana reconhece a importância da técnica, “antes eu ia no estoque e contava as unidades, levava o papelzinho e anotava, depois eu desenvolvi uma forma de ter esse controle”. É preciso se adaptar aos novos modelos e estar dedicado a uma mudança constante. E a Lu sempre esteve.

Com toda sua bagagem, a colaboração da Luciana na Olga Ri vai muito além do trabalho que ela exerce em sua área: nossa equipe se torna mais humana, criativa e acolhedora. Um conselho amigo ou explicações sobre o que significa“PIS” fazem parte do equilíbrio de funções que ela tem dentro de si.

Luciana é mãe, esposa, filha, amiga, abraço, casa e alegria. É também força,trabalho e empoderamento.

Nesse domingo especial, queremos agradecer a Lu e todas as mães que tornam a vida mais feliz e alegre com a Olga Ri 🙂

Privacy Preference Center